segunda-feira, junho 25, 2007

Increase your Albedo!

Já aqui se falou do Canary Project [28.06.2006], e volta-se agora a falar a propósito do novo projecto, deste grupo de artistas nova-iorquinos que pretende chamar a atenção para a urgente realidade dos problemas relacionados com as alterações climáticas através da fotografia e outros meios, Increase your Albedo!.

É através do mundo da moda que esta campanha quer chegar ao maior número de pessoas possível e mostrar que todos nós podemos fazer qualquer coisa para mudar o cenário.
Diversas modelos foram vestidas de branco e ao longo do próximo ano elas vão correr as festas e eventos culturais (cuidado com as nódoas de vinho)
de Nova Iorque e outras cidades para mostrarem os problemas relacionados com o albedo.
Há também a sugestão para cada um de nós começar a usar roupas brancas , a ideia é fazer aumentar o nosso albedo - retirar o essencial do Sol e mandar o restante de volta para o espaço.




Pois eu acho que esta campanha (e este tipo de campanhas em geral) não funciona. Não só ninguém vai começar a usar roupas brancas só para aumentar o seu albedo (e isto passar-se-á não necessariamente por falta de interesse mas por falta de dados que sugiram que alguma coisa pode eventualmente mudar se todos vestissemos branco) como as entidades que realmente poderiam fazer alguma diferença não serão abarcadas pela campanha.
Não pretendo com isto dizer que acções de individuais não levam a nada, mas só usar roupa branca não é suficiente de certeza. Há uma enorme m
agnitude de acções de podem ser levadas a cabo todos os dias, mas estas têm que ser concertadas. Não sei como será exposto o problema nestas festas e eventos sociais mas, pelo que "vejo", só se pretende mostrar o albedo e os seus efeitos, sem se apontarem soluções ou medidas para além das já tão faladas roupas brancas.
Há também uma certa ironia nisto tudo, é que há alguma tendência para os artistas se vestirem de preto!

Referências: http://www.canary-project.org/ e http://canary-project.org/albedo/
Para quem quer fazer mais e tomar medidas concretas: http://www.fightglobalwarming.com/


_diogo

2 comentários:

paisagir disse...

Gostei do teu discurso revolucionário.
À boa maneira americana pensa-se que é a mudar as atitudes individuais que vamos lá, de inicio sim, para influenciar a sociedade, o problema põe-se quando a maioria quer mudar e uma minoria quer continuar (neste caso a destruir o planeta). O que te falta dizer é o que fazemos nesta situação. Deixo aqui a minha proposta revolucionária "É cortando pela raiz que as coisas mudam"

Pedro

manel disse...

há uma minoria que não deixa mudar, tudo bem. agora a solução desse problema por meia dúzia de iluminados, os tais que cortam o mal pela raiz levará sempre a maus resultados. claro que deve ser óptimo fazer parte dos cortadores de mal pela raiz, mas pertencer aos outros só é bom ao princípio, enquanto os cortadores das raízes do mal se estiverem nas tintas para cortar raízes e se transformarem em promotores de males pela sementeira