sábado, agosto 11, 2007

Rem Koolhaas

negou-se a participar no concurso Zona Zero New York porque lhe parece a criação de um monumento à compaixão a uma escala estalinista... mas está a construir a torre mais alta de Pequim, e quando lho disseram respondeu: o sistema chinês está a mudar tão rapidamente que quando o meu edifício estiver construído a China já terá abandonado a repressão como ferramenta política...

notícia do El Pais de 6/8/2007

5 comentários:

sebastiao disse...

Axo bem que tenha respondido assim, porque embora um arquitecto deva ter preocupações morais e sociais...a sua motivação para construir algo intressante por vezes supera isso e por vezes acho q tem que superar. Lembrem-se de leni rifenstale a realizadora do hitler cujo legado de filmes que deixou nos premite ver a brutalidade a desumanidade do nazismo...paradoxalmente certas obras podem servir consciências futuras...

manel disse...

eu acho que isso não tem a ver com ser arquitecto ou com não ser arquitecto, tem a ver com ser uma pessoa decente ou não decente.

sebastiao disse...

A arquitectura, alem de muitas outras coisas, é um serviço e paga-se...provavelmente o cliente dele não é o estado chinês mas um grupo economico, como acontece em todos os países. Se for a história é outra....

manel disse...

para além do mais a Leni Rifestale não tinha qualquer objectivo de que a sua obra no futuro nos permitisse ver a brutalidade do nazismo. estava-se nas tintas e provavelmente pagavam-lhe bem, ou então gostava de andar ali a cheirar o poder. porque se aquele regime tivesse tido sucesso ela teria contribuído para isso. e aí a obra já não nos permitiria ver as brutalidades, mas seria a causa das brutalidades terem vingado. e aliás as brutalidades vingaram e bem, e ela contribuiu para isso. mais vale não fazer as obras primas mas ao menos não ter as mãos conspurcadas de sangue.

paisagir disse...

A arquitectura criou-se no primeiro momento que os homens queriam viver num espaço controlado. Neste sistema económico é verdade que a arquitectura se paga, mas isso não é inerente à nossa sociedade. A arquitectura é necessária ao que hoje é a vida humana. Em relação a esse gajo da arquitectura dizer que não constroi o monumento do 11 de Setembro e depois contruir um mamarracho na China, parecem-me duas coisas iguais. São dois países dominados por estados imperialistas que são responsáveis por muita exploração, o E.U.A. são mais antigos e exploram à mais tempo, mas a China segue-lhes os passos. Antes de alguém ser arquitecto é uma pessoa. E uma pessoa, a não ser que não tenha outra solução para comer, não será pessoa se colaborar para aqueles que são responsáveis pela exploração. Esse tal arquitecto, para mim, está ao nivel do Bush, Então será alguem a eliminar. Essa tal realizadora alemã nunca devia ter existido, foi responsável por filmes de propaganda Fascista e o Fascismo foi a maior desgraça da era moderna. O Hitler também era ecologista e isso não o absolve de ser uma das maiores aberrações da humanidade.

Pedro