domingo, dezembro 30, 2007

Os museus estão na Rua

As cidades têm crescido demasiado depressa, num processo difícil de combater, isto tem levado à segregação entre os Habitantes e as Metrópoles, mas assim como sempre existem aqueles que respondem. Ocupa-se o espaço que nunca se teve, transformando a terra de ninguém na terra de todos.

Os jovens não têm voz, e nas escolas há mais opressão do que expressão e discussão. Uma das respostas é vir para a rua com uma lata de tinta e pintar a sua marca, do seu grupo, do seu bairro, as suas criticas e reivindicações nas paredes, cada vez mais ocupadas por publicidade, publicidade para consumir o inconsumível, publicidade que ninguém quer, mas tudo ocupa.

Viva toda a malta que faz bater a esfera no ferro da lata e lança spray sobre estas paredes falsas da cidade, viva toda a malta dos subúrbios que ocupa os seus bairros com tintas e vão ao centro mostrar que os subúrbios também têm voz. A Maior Arte é aquela todos podem fazer, a Maior Arte é aquela que todos podem ver, Os subúrbios são a vanguarda da metrópole, a Tinta é uma das suas principais vozes. Murais! Grafftis! Stencils! Os museus estão na Rua!

P.S. Convido todas as pessoas a verem o trabalho do Artista de rua Londrino Banksy o seu site http://www.banksy.co.uk/
P.S. Passou um filme muito bom no Doc Lisboa 2007 sobre a arte de rua que também acho que não deviam perder, deve andar pelas bandas do youtube. "Bomb It" Jon Reiss 2007









Stencil Bairro Alto. Mural México. Stencil Londres (Banksy). Graffiti Paris

_pedro

3 comentários:

diogo disse...

O museu, como conceito de espaço interior onde se mostram objectos que só assim ganham legitimidade, há muito que morreu e ainda é preciso encontrar outras fórmulas para este velho paradigma. Parece que vivemos num período de coma arquitectónico no que toca a este tipo de infraestruturas.

claudia disse...

"A criatividade não é a resposta para todos os problemas urbanos, mas cria as pré-condições necessárias para encontrar soluções.
O mais importante é que pressupõe uma alteração na maneira de pensar.
Criatividade urbana exige um trabalho ético que conduz à evolução de cidade"

Charles Landry 2004, in "Creativity and the city: thinking through the steps"

A cidade é como a arte- é o caos. Que se entenda e aceite-se esse caos, essa entropia...que se expresse essa energia.

Nuno disse...

banksy e fabuloso! alem de criar obras de arte grafica fantasticas tb consegue despertar consciencias e o espirito critico dentro de cada um de nos.

ps. so uma pequena correccao. banksy e originario de bristol, cidade onde me encontro a viver e nas ruas da qual e possivel admirar algumas das suas obras quando menos esperamos...

parabens pelos artigos!
nuno moura